Cavaleiro Andante

28.5.05

Santa Maria

Ontem, todo o dia em Santa Maria. Primeiro dia de férias do ano. Para não variar do resto da semana, também com tempos de espera não previstos nos aeroportos. Desta vez não pelas razões meteorológicas, mas por outras ditas técnicas e operacionais. Ao ponto de, no regresso, quase ir perdendo o fabuloso Spirit of the Dance, que se iniciava às 21:30 horas no Teatro Micaelense. Mas embora sem tempo para jantar, tudo acabou por se recompor. Um dia em cheio e até com tempo para colmatar umas das minhas lacunas imperdoáveis em relação a Santa Maria: conhecer o Barreiro da Faneca.

Barreiro da Faneca
Francisco 8:02 da tarde | 0 comments |

27.5.05

Globês

Falam globês? Provavelmente, sim, mas sem ter disso consciência. Chamam-lhe o "dialecto planetário do 3º milénio, solução integrada para problemas de comunicação internacional".

1 500 palavras, com base no inglês, compõem a língua oficial dos aeroportos e reuniões de trabalho pelo mundo fora. Eu, confesso, que, se bem percebi a ideia, sou um dos falantes involuntários, embora por vezes também fale globench.
Cavaleiro Andante 10:44 da manhã | 0 comments |

26.5.05

Atribulações

Desde o início ao fim destes últimos três dias de viagem. Começou com a ida para o Pico e continuou com as restantes etapas. A pior viagem no Canal que fiz nos últimos vinte anos, embora o meu estômago se tenha comportado à altura. A saída do Faial para a Terceira "just in time", pois logo a seguir o aeroporto fechou. E o regresso a São Miguel já na madrugada de hoje, depois de meia dúzia de horas de expectativa nas Lajes. Levei a máquina fotográfica na mala, mas só a consegui usar para fotografar a fonte da bacia do quarto de banho lá do quarto do Hotel do Canal, que me pareceu merecer ser perpetuada, na sua elegância de "top model".

A Elegância de uma Fonte
Francisco 3:04 da tarde | 5 comments |

24.5.05

Pico Sem Pico

Porque completamente encoberto pelo nevoeiro. Nada que nos seja estranho, sobretudo nesta altura do ano. Um dia em que as nossas especificidades insulares mais uma vez se manifestaram. Primeiro, foi o atraso do voo Ponta Delgada - Pico, devido às "condições meteorológicas no aeroporto de destino". Depois, a decisão da SATA, com o acordo dos passageiros, de descolar em direcção ao Faial, para fazer o resto da viagem de barco. Já perto do destino, a constatação de que, afinal, seria possível tentar o Pico, pois os ventos cruzados à pista teriam melhorado. E, logo de seguida, a informação de que voltara a piorar... e que, entretanto, o aeroporto do Faial também encerrara... Uns largos minutos de voltas pelo ar, à espera de melhor cara do tempo – e, finalmente, a aterragem mesmo no Pico! O programa acabou por ser cumprido sem alterações significativas. Mas sem Pico à vista. E sem condições para aproveitar a estadia e tentar melhorar imagens obtidas em anteriores visitas, como esta da Lagoa do Paul, captada no ano passado:

Lagoa do Paul
Francisco 12:47 da manhã | 2 comments |

15.5.05

Viagens a Pé na Nossa Terra

Nem só de viagens pelos ares e pelos mares se faz um Cavaleiro Andante. E não há meio de transporte melhor para conhecer alguns dos mais belos cantos da nossa terra do que o pedestrianismo. Ontem, foi dia de caminhada dos Amigos dos Açores e tempo de revisitar alguns pontos por onde não passava há alguns anos. As Lagoas das Sete Cidades transfiguram-se completamente consoante os ângulos pelos quais as observamos. São 15 km que valem a pena e que até se percorrem sem grande esforço físico, quer por serem maioritariamente planos, quer também talvez por estarmos permanentemente contagiados pela beleza da paisagem.

A Volta a Pé às Cumeeiras das Sete Cidades
Francisco 10:42 da manhã | 3 comments |

13.5.05

Por estas e por outras...



... é que eu prefiro ter os pés bem assentes no chão.
Cavaleiro Andante 12:22 da tarde | 2 comments |

12.5.05

Nem numa noite a 1500 km...

...de distância dos Açores o trabalho nos larga. Os ossos do ofício que nem sempre são perceptíveis pelos outros. Só agora parei, já são quase meia-noite aqui em Lisboa. Sempre de telemóvel na mão. E não digo no ouvido pois, felizmente, a funcionalidade “voz alta” já nos libertou um pouco da condenação à sua radiação. Espero é que o problema que me roubou este meu último tempo à leitura tenha ficado definitivamente resolvido. Isto de estar ligado às correntes de um bem essencial à sociedade dos nossos dias tem destas coisas. Seja onde se estiver, a disponibilidade tem de ser total. E cumpro a obrigação, mantendo-me sempre contactável, de noite e de dia, nos Açores ou em outro lugar qualquer. Porque as correntes têm de continuar a correr, sempre, com o mínimo possível de interrupções e com as características certas. Vamos a ver se agora a noite é tranquila... (interrompido)
Não foi, pois o telemóvel voltou a tocar e tive de interromper aqui a escrita... E o melhor é nem desejar que agora tenha sido mesmo pela última vez e deitar-me, pois o dia que aí vem promete-se longo.
Francisco 1:00 da manhã | 1 comments |

9.5.05

Rituais

Só há uma coisa pior do que acordar às 5h00 da manhã e apanhar um voo de meia-hora num dia de ventania: é fazê-lo duas vezes no espaço de três dias. O fígado contorce-se, a vesícula fica descontrolada e o sono acentua o stress.

Com os rituais e as superstições que eu fui desenvolvendo a propósito das viagens de avião - e que vai do tipo de meia ao cronómetro do relógio, do pé que entra primeiro no avião ao tipo de pequeno-almoço - imaginem o martírio que é ter de cumprir todos os passos em plena madrugada!?
Por isso, a semana que passou valeu por duas. Por isso e por muitas outras coisas que agora não vêm ao caso.
Cavaleiro Andante 9:56 da tarde | 5 comments |

7.5.05

De Cavaleiro Andante

De avião, de barco, de automóvel ou, simplesmente, a pé, viajam muitos dos Cavaleiros Andantes dos nossos dias. De cavalo é que não. Pelo menos a maioria deles. Penso nisto ao ler o título aqui do blogue e ao olhar para as bolas que tenho no calendário de secretária, em redor dos dias em que vou vestir-me de Cavaleiro Andante. Nas próximas três semanas, apenas estarei em casa três dias úteis. Lisboa esta semana. Lisboa, outra vez, na semana seguinte. Pico, Faial, Terceira e Santa Maria, na terceira semana. Sempre sem cavalos cavalos mas transportado em motores de muitos cavalos. Sempre em viagens de obrigação, com excepção do caso de Santa Maria, onde vou em dia de férias para decidir das obras a fazer lá na casa. E do Pico, onde, embora em trabalho, regresso sempre com prazer!

A Montanha do Pico vista do mar
Francisco 11:11 da manhã | 4 comments |

6.5.05

Paisagens incómodas

Nas minhas viagens pela ilha de S. Miguel deparo-me frequentemente com "paisagens" destas...
golf 016a
Mário 3:36 da tarde | 0 comments |

3.5.05

Um Jantar no Índico


A expressão "o peixe é mesmo fresco" ganha toda uma nova panóplia de significados e conotações no primeiro restaurante subaquático do mundo, o Ithaa, situado no Hilton Maldives Resort & Spa, nas Ilhas Maldivas.

Com base na mais recente tecnologia de aquários, a empresa neo-zelandesa MJ Murphy Ltd, criou um espaço forrado a acrílico, com panorâmicas de 270 graus, a cinco metros de profundidade, em pleno Oceano Índico.

Raias, tubarões e peixes exóticos, aparecem geralmente sem convite, circulando pelo banco de coral contíguo à sala, que alberga apenas 14 pessoas e que tem como atracção extra uma cozinha de fusão entre a tradição culinária das Maldivas e a cozinha contemporânea ocidental.

Eu prefiro o tubarão grelhado no prato, mas mesmo assim era capaz de experimentar.
Cavaleiro Andante 3:52 da tarde | 7 comments |